Localização História Estatística Política Cultura Variedade Vistas Personalidades Solidariedade Procurar Créditos Home

Contos e Causos - Adelmo Pires Barbosa - www.quata.com.br


por
 Prof. Adelmo Pires Barbossa

 

Por volta de 1970, reinou pelas ruas de Quatá uma figura que divertiu adultos e crianças, não só pela sua irreverência como pela suas histórias, suas fantasias e seu modo enrolado de falar.

Seu nome verdadeiro era Antônio Ferreira, e dizia ter nascido em Portugal, por volta de 1900.

Trajava uma túnica militar toda rota e rasgada, que nunca tirava do corpo e que o credenciava a dizer que era cabo, sim cabo do exército. Chinelo de dedo , quepe de aba quebrado e porrete na mão. Era o famoso "Cabo" que percorria as ruas da cidade; correndo atrás das crianças que mexiam com ele. dormia nos bancos das praças , na estação ferroviária ou sob alguma marquise. 

Tinha um companheiro inseparável, que não o largava e o obedecia fielmente. Tratava-se de um cãozinho vira-lata, que atendia pelo nome de "Cravo".

 

Nas suas andanças, já com bastante idade, um dia caiu e quebrou a perna. Foi encaminhado ao hospital, onde deram-lhe o tratamento ncecessário, inclusive com uma linda bota de gesso.

Ainda nesse estado andou bastante, sempre esbravejando com tudo e com todos, dizendo "sou cabo do exército..."

Já sem condições nenhuma e sem o "Cravo", morou algum tempo na Casa dos Velhos de Quatá, onde veio a falecer, deixando saudades em todos e sua marca por onde passou , dando continência e dizendo bravamente:

- "Sou cabo de guerra" !

- Cuidado comigo, senão mando te prender..."

Lembra-se ?